Páginas

sábado, 14 de junho de 2008

0:41 pm.

Aqui nessa escrevaninha cheia de papéis
Afogada entre sentimentos e desejos
Enquanto a cidade adormece
Enquantos alguns poucos se divertem
Esse quarto se esvazia de sorrisos
E esse corpo se enche de olhares
Há um pouco de vida entre esses papéis
Há um pouco de solidão entre essas palavras
Permaneço calada acompanhada pelo vento noturno
Há um pouco de melancolia
A poeta finalmente se deita. Adormece.
Sonha.

Um comentário:

Gabriel Pinto disse...

também adicionei seu blog entre os meus... gostei muito dos 2 primeiros poemas.

(posso pedir pra vc deixar o nome do blog como "sem poéticas razões ao invés de "blog do gabriel"?)

bju