Páginas

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Órfãos.

Enfim, chegamos a um ponto crucial,
somos todos órfãos em âmbitos sentidos.

Não temos mais cavaleiros que honram suas palavras.
Não temos mais guerreiros derramando sangue por suas nações,
muito menos uma gota de suor sequer.

Em muitos rostos espalhados por aí não existe mais Esperança.
Pais que abandonaram seus filhos,
filhos que abandonaram seus irmãos.

Nem sempre podemos confiar em quem queremos.
Muitos não vivem mais, apenas existem.
Simplesmente estamos parados vendo o tempo passar...

3 comentários:

Gabriel Pinto disse...

esperança,
esperança...

C. Martinez disse...

so sad, darling.

Augusto disse...

porque as belas almas se carregam de amargura?