Páginas

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Além do que se vê.

Um tapa no rosto não dói tanto quando é possível enxergar um pouco além. Às vezes a dor parece ser incessante. Um pouco amarga quando aprendemos a conviver com ela.
Quando é possível ver o que há do outro lado da ponte o mundo não é menos mundo.
Parece que você é menos você.

Você respira e a dor se espalha por suas vísceras e sai em forma de negação através dos seus lábios.

Às vezes não queremos acreditar e tapamos nossos olhos.
Cegamente rimos para o desconhecido.
Às vezes não queremos aceitar além do que se pode ver porque quando enxergamos dói.



Ana Maria.

Um comentário:

C. Martinez disse...

As vezes sua perspicácia me assusta. e isso é bom.