Páginas

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Janela

Há quatro olhos curiosos
Há um par de olhos
observando outro par de olhos
que o observa.
Há um cavalo que voa de um lado
Há um monte de cores que se juntam do outro
Há dois pares de olhos curiosos
que se observam sendo observados.
É a música que toca só de um lado
É a canção que ecoa do outro
Passos, pessoas e pássaros que passam
Nada fica, tudo continua
Mas a janela para o mistério permance.
Há vários olhos curiosos que se observam.

5 comentários:

(Marta Selva) disse...

tuas palavras sao lindas, moça;
da vontade de ficar debruçada nessa janela e perder a hora..

;*

E. disse...

Aprendo cada dia mais sobre o quão prazeroso quando voce tem a quem olhar abdicando qualquer melhor vista janela a fora.Lindo texto:)

Domartello disse...

Pelo olho cheguei aqui para te ler te ver.Somos criaturas internas que se olham de dentro para fora
Um forte abraço.bjo
Carlos.

C. Martinez disse...

saudade giganta.

C. Martinez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.