Páginas

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Suicídio

Caí! e afoguei-me dentro desses teus olhos
Propositalmente natural como o despertar de uma flor
E em uma fração de segundos fui tão fundo
Que escutei sua voz dentro de mim
Tantas sensações, tantos segredos, tantas imagens que nunca imaginei.
Cantei em resposta.
Fechei os olhos e acho que dormi
E se dormi, sonhei.
Sonhei com esses teus olhos
E afoguei-me.

2 comentários:

Pigeon disse...

Como é bom o "ser em prosa", épossivel tocar profundamente sem o rigor das formas q particularmente nao me adapto.
Gracioso minha cara! parabens!

E. disse...

Sentidos alterados e aromas.O amor nos afoga sem o menor bom senso;ainda bem.Decifro-te.