Páginas

terça-feira, 18 de maio de 2010

Aquilo que chamo de Saudades,


Saudade primeiro é pensamento
É a forma inevitável de tentar esquecer
Ou mesmo de lembrar
O que se passou.

Surge contra seus olhos,
fazendo-os brotar a mais pura água
De sua própria fonte.

Não o bastante percorre suas entranhas
Fazendo-o sentir todo o seu corpo
Apertando cada vez mais o coração

Depois a saudade é pele
Você aperta o mais forte que puder
Qualquer outro objeto estranho
Na esperança que ele amenize qualquer sintoma

Por fim sem se dar conta
Saudades é apenas tempo
É a lembrança daquilo que foi
E daquilo que será na sua mente.


_____

Nota do Autor: É certo que demorei
um pouco para postar, mas o tempo 
não está colaborando. Em breve 
teremos algumas mudanças por
aqui. Aguardem!

3 comentários:

... disse...

deu saudades...
hehehehehehe


Maravilha, Paz!

Verônica Lee disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Verônica Lee disse...

Voltei.
felicidaamor.blogspot.com
^^