Páginas

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Pobre ser
abandonado
por terra
de cegos,
em paraísos distantes.

Pobre ser
que não sabe
nem por onde vai
e nem atenta
os olhos 
para o céu.

Pobre ser
que se esconde
pelos buracos
calado.

Pobre ser
que não sabe
o que há de vir.




3 comentários:

Rebecca disse...

gostei mesmo (:
todos tem um tanto de 'pobre ser'

Dica disse...

Está lindo o blog.
A poesia também.
Se não tiver os 20 dedos da Thalita no meio amém.

Mariana Khalil disse...

Amém.